Olá, Comandantes! Com o lançamento da edição Unlimited, nasceu um meta-jogo dentro de Magic. Não bastava mais você apenas jogar melhor ou ter as melhores cartas, começou a importar também quem tinha o deck mais bonito. Passaram a dividir as cartas entre as de borda branca e as de borda preta, que eram mais caras e consideradas mais bonitas, apesar de fazer a mesma coisa. E quando inventaram as cartas foil, a coisa intensificou: Até hoje muita gente sonha com o deck inteiro foil, e pouquíssimas pessoas realmente conseguem completar tal feito. Mas sabe, existem formas de deixar o deck ainda mais bonito e único…

Cartas foil, por mais difícil que sejam de abrir no booster, ainda vêm em boosters! Do momento que você decidir que quer gastar cinco mil reais num deck que vale trezentos até o momento em que você vai ter o deck inteiro foil na sua mão, não vão se passar mais de dois meses. Surgiu então essa moda, que vem se popularizando entre os jogadores de Commander no Brasil, de ter as cartas de seu deck alteradas. Isso vai desde uma mera extensão de borda até um redesenho completo na carta. Temos no Brasil alguns desenhistas muito bons, mas ninguém no mundo é melhor que Eric Klug.

saint klug
Não, isso não é uma promo. Isso está desenhado em cima da carta.

Eric altera cartas desde 2008, quando saiu da faculdade de Arte e Design. Eu diria que ele aprendeu uma coisinha ou outra por lá! Uma das habilidades mais espantosas de Klug é imitar o estilo de artistas famosos, criando uma espécie de universo alternativo em que Picasso desenhou várias cartas de Magic, como Jace, the Mind Sculptor e Edric, Spymaster of Trest!

picassos klug

E se Picasso não é a sua praia, não tema! Ele também tem cartas desenhadas por M.C. Escher, Salvador Dali e Vincent Van Gogh, entre outros! E não são só os grandes mestres da pintura clássica que ele consegue imitar, ele também faz um trabalho incrível imitando outros artistas de Magic! E ele não é um desses artistas que se vê como um membro de uma classe superior, acima dos gostos mundanos. Ele também reconhece a importância de ícones da cultura pop!

david klugPra fazer essas alters, Klug desenvolveu uma técnica única: ele primeiro faz uma cópia colorida da carta que ele pretende alterar, faz o seu desenho nessa cópia, cobre a carta original com uma camada de primer, transfere o seu desenho pro primer usando papel carbono, faz a pintura usando minúsculos pincéis e tinta acrílica, e depois raspa o excesso de primer com um estilete. Segundo ele próprio, a forma ideal de conseguir um bom resultado fazendo isso é maximizando o tamanho de cada pincelada: apesar de usar pincéis pequenos, ele não dá várias pinceladas curtas pra preencher uma área, ele faz o menor número possível de pinceladas tão amplas quanto a tinta deixar, evitando assim o acúmulo de tinta em um lugar só que faria a carta ficar grossa e quebradiça. As cartas de Klug não são particularmente mais grossas que uma carta normal, e usadas dentro de shields, aguentam razoavelmente bem ser dobradas.

gilded klug
Por mais que o nome da carta ainda esteja legível, ele ainda foi alterado, o que invalidaria essa carta num campeonato sancionado.

Não que você deva ficar dobrando uma carta dessas, todavia! O trabalho não é barato, preços começam em 150 dólares para estender a imagem da carta, e pode subir a níveis estratosféricos em função do trabalho que a sua ideia vai dar pra ele conseguir fazer! Note, todavia, que Klug é um artista e joga principalmente Cube Draft e Commander. Ele não está particularmanete preocupado em fazer as suas alterações de acordo com as políticas da DCI para cartas alteradas! A DCI proíbe que se mexa no nome ou no custo da carta, assim como também proíbe que a arte seja propositalmente alterada para que se pareça com outra carta, e todas essas são coisas que o Klug costuma fazer em suas alterações.

Mas ainda bem que jogamos Commander, então dane-se o que a DCI exige ou deixa de exigir!

Artigos Relacionados

1 COMENTÁRIO

Deixe sua Resposta